12 de outubro de 2010

Minha mãe Maria

Quero abraçar a senhora,
sentir seu cheiro,
ouvir sua respiração
e a batida de seu coração.
Quero te chamar de mãe
porque sei que és matriarca da humanidade.
Quero ouvir de você uma mensagem de amor,
ver seus lábios proclamando a verdade,
seu olhar de força, de esperança.
Oh Maria! Maria de Aparecida...
Tu que emergiste do rio Paraíba
me mostre um caminho de luta,
me abrace e me faça profeta.
Oh Maria de Aparecida
que por ironia se fizeste negra,
assim como o povo sofrido
que como tu fosse traspassado por uma espada de dor.
Oh Maria dos pescadores,
que surge junto aos pobres,
que começa a luta junto deles
e jamais os abandona.
Oh Maria, porque te puzeram esta capa azul?
Imagino que não goste dela.
Tu nunca foste de luxo, porque tens de usar este adorno?
Rasgue oh mãe essa capa que te puseram
e mostre a humildade que é realmente seu rosto.
Mostre sua negritude que a faz padroeira do Brasil
que a faz mãe dessa nação sofrida.
Retire sua coroa oh mãe.
Sei que nunca a quis.
Mostre que somente seu vestido basta...
Nunca foste de ostentação...
Oh mãe perdoa-nos por sermos incoerentes.
Por erguermos basílicas suntuosas,
por fazermos de sua devoção um comércio muitas vezes,
por esquecermos dos pescadores de hoje
que a senhora lembrou um dia.
Oh Maria, queria muito que descessem sua imagem dos altares
e a levassem para onde deveria estar.
Queria que te tirassem do lado da cúpula
e te colocassem onde vives de verdade: no seio do povo.
Oh Maria, sei que te conheço de alguma forma,
sei que estás humilde, aflita, orante, amorosa
por trás da riqueza que te esconde.
Sei Maria que a senhora não usa coroa, nem capa, nem poder...
Sei que sua representação não condiz com sua história,
que começa pobre, continua pobre e sempre será pobre.
Dá-me a graça de sempre ver para além da capa luxuosa,
a mulher negra, mãe de Deus, que se fez assim
para ser brasileira na sua representação.
Dá-me a graça Maria de ser profeta,
de ser discípulo,
de ser pescador e levar do rio da vida somente os melhores peixes.
Me faça mostrar a Maria que esconderam sob o luxo.
Me faça subersivo, assim como evangelho de seu filho.
Que eu seja um filho fiel e corajoso.
Amém.

4 comentários:

  1. Parabéns por tamanha sensibilidade. As palavras falam pelo coração.

    ResponderExcluir
  2. Vinicius
    Quanta alegria! Eu sabia que era um belo jovem atuante na igreja Católica.
    Mas que beleza!
    Voce é mais um poetinha do qual já tenho admiração.
    Nossa Senhora o cubra de bençãos
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  3. Quanta inspiração... Parabéns..

    ResponderExcluir
  4. Vinicius Já fiz o sorteio. quer saber o resultado?
    com carinho
    sua amiga Monica

    ResponderExcluir